in

Ajuda ou não? Imagens impressionantes mostram eficácia das máscaras contra a Covid-19

Coronavírus já vitimou mais de 70 mil brasileiros e índice de contágio segue preocupante.

Pfarma

O novo coronavírus segue assolando a população mundial em larga escala. Neste cenário pandêmico, o isolamento social segue como principal alternativa enquanto a vacina não fica à disposição. Em necessidade de saída, a máscara é um aliado indispensável para a população e pode salvar vida, se usada corretamente.

Publicidade

Nesta semana, a revista científica Physic of Fluids publicou uma imagem mostrando o quanto as máscaras são essenciais para evitar a disseminação do novo coronavírus, comprando o quanto as gotículas que saem do nosso corpo podem circular e, consequentemente, contaminar outras pessoas.

Diante da intensificação de contaminação do vírus, as máscaras foram recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para proteger a população. No Brasil, várias cidades tornaram o uso do equipamento como obrigatório, onde pessoas são proibidas de entrar em estabelecimentos comerciais caso não estiverem fazendo o uso da mesma. 

Publicidade

Capacidade de proteção

Embora ainda alguns resistam, a eficácia das máscaras já foi comprovada por diversos estudos. Sem o equipamento, gotículas produzidas pelos seres humanos podem viajar até 3 metros de distância. Com a utilização da máscara, a distância de uma possível contaminação cai para poucos centímetros, reduzindo assim a possibilidade de disseminação da doença.

Publicidade

No teste feito pela revista científica, os pesquisadores utilizaram a cabeça de um manequim e a conectaram em uma máquina de fumaça capaz de criar vapor de água e glicerina. Diante disso, foi possível simular a tosse humana usando uma bomba para expelir o vapor pela boca do modelo.

Publicidade

Para detectar os efeitos, eles utilizaram uma espécie de folha de laser, que comprovou os efeitos esperados. Na sequência, os cientistas repetiram o processo, mas com o manequim utilizando uma máscara entre o nariz e a boca. Embora tenha escapado uma pequena parcela de gotículas, a segunda opção comprovou o quanto a máscara pode ser eficaz.

Publicidade
Publicidade