in

China anuncia pneumonia ‘mais mortal’ que o coronavírus; mortes já passam de 1.700

Pneumonia ‘mais mortal’ estaria ocorrendo no Cazaquistão; país vizinho nega informações.

G1

Nesta quinta-feira, 9 de julho, a embaixada da China confirmou uma pneumonia “mais mortal” que a Sars-CoV-2, vírus causador da doença chamada de Covid-19, responsável pela maior pandemia, até o momento, do século XXI. A nova pneumonia, que ainda não tem um nome, ocorre no Cazaquistão e o comunicado da embaixada ocorre para que seus cidadãos tenham cuidado em relação à região. 

Publicidade

O Cazaquistão nega as informações e diz que é uma inverdade que exista uma nova doença no país. No entanto, segundo uma investigação da China, a ‘pneumonia mais mortal que o coronavírus’ já teria registrado pelo menos 1,772 mortes no país no primeiro semestre deste ano.

Dessas, mais de 600 ocorreram no mês de junho, o que aponta assim um aumento da infecção dessa nova doença nos últimos tempos. Em entrevista ao jornal Global Times, a China confirmou que tem a nova doença. 

Publicidade

 “A taxa de mortalidade é muito maior que a da Covid-19”, disse a embaixada ao “Global Times”. Inicialmente, a doença foi chamada de “pneumonia Cazaque”. Agora ela já é chamada de “pneumonia não Covid” para evitar problemas diplomáticos com o país. Ainda segundo o comunicado, pelo menos três regiões do Cazaquistão estariam em surto. 

Publicidade

O governo diz que entre as vítimas da doença estariam cidadãos da China. No entanto, o ministro do Cazaquistão acusa os meios de comunicação da China e da embaixada chinesa no país de espalharem uma mentira. O ministro diz ainda que não existe uma doença desconhecida, mas sim uma pneumonia comum. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.