in

Auxílio Emergencial: projeto de lei prioriza mulheres no recebimento do valor

A medida foi trazida a público na última quarta-feira e será sancionada pelo presidente.

G1

Mais uma novidade envolvendo o auxílio emergencial acaba de ser divulgada e será de grande benefício para a mulheres que são chefes de família. Agora, de acordo com a câmara, as mães terão prioridade no recebimento do valor, que chega a R$ 1.200.

Publicidade

A medida foi votada para evitar conflito quando os homens que são pais alegarem ser chefes de família para terem direito ao recebimento do benefício. Quando o genitor também quiser ter parte do dinheiro, a mãe terá prioridade e será a beneficiária pelos filhos.

A medida foi relatada pela senadora Rose de Freitas, do Espírito Santo. Através de um relatório, ela justifica a tomada de decisão da câmara: “Numerosos os relatos de mães e filhos que se encontram desamparados, porque o pai – por exemplo, um ex-cônjuge – foi quem sacou os recursos“.

Publicidade

O projeto de prioridade para a mães foi levado para a câmara de aprovado na última quarta-feira (08/07) pelos senadores. Agora, o documento está aguardando a sanção do atual presidente, Jair Messias Bolsonaro, para começar a entrar em vigor.

Publicidade

O auxílio emergencial havia sido planejado para durar por três meses: abril, maio e junho. Mas opor razões econômicas, o governo decidiu prorrogar o pagamento do benefício por mais dois meses, mantendo o mesmo valor do início: R$ 600,00 para MEI’s e trabalhadores informais, e R$ 1.200 para mulheres que se declararem chefes de família.

Publicidade

Até o momento, não foi informado se há possibilidade de prorrogar ainda mais o auxílio emergencial após o mês de julho. O benefício tem ajudado mais de 56 milhões de brasileiros desde que começou a ser distribuído.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.