in

Coronavírus: Organização Mundial da Saúde teme que presidente Bolsonaro manipule doença

Fontes na OMS temem que a nova situação vivida por Bolsonaro seja, uma vez mais, usada politicamente.

UOL

Nesta semana, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, revelou ao país inteiro que está com o novo coronavírus. O portal de notícias UOL contou nesta quarta-feira, 8 de julho, como estariam os bastidores da Organização Mundial da Saúde (OMS) após a revelação da informação. De acordo com a publicação, inicialmente, a ordem dentro da OMS era prestar solidariedade ao presidente Bolsonaro, além de usar isso como forma de divulgar os cuidados contra a Covid-19 no país. 

Publicidade

A aproximação com o país, no entanto, para enquanto as dúvidas sobre o futuro das reações de Bolsonaro em relação à doença. A Organização Mundial da Saúde estaria preocupada se o político vai manipular o próprio estado de saúde para ganhar pontos com os eleitores. 

Uma dessas provas seria a fala de Bolsonaro de que está usando o medicamento hidroxicloroquina para tratar o coronavírus e que o remédio teria sido passado pelos seus médicos. Não há uma informação científica que comprove eficácia do medicamento citado no combate ao coronavírus. Pelo contrário, a própria OMS chegou a solicitar que pesquisas realizadas com pacientes que faziam o uso da hidroxicloroquina fossem interrompidas, devido aos efeitos colaterais da fórmula. 

Publicidade

O histórico do tratamento de Bolsonaro à pandemia também preocupa a todos. Desde que a pandemia teve início, o presidente chama o coronavírus, entre outras coisas, de gripezinha. Ele também apareceu sem máscara de proteção em diversos atos públicos feitos em todo o país. 

Publicidade

Atualmente, o Brasil tem quase 70 mil mortos por conta do coronavírus e está na segunda colocação das nações com mais falecimentos em todo o planeta. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.