in

5 tipos de choro do bebê: entenda como identificar o que seu filho está tentando dizer

É preciso respeitar o bebê e saber que ele é um ser humano completo que tem emoções.

Pais&Filhos

O choro é a principal forma de comunicação do bebê. É desta maneira que os pequenos chamam a atenção para as suas necessidades. Até eles aprenderem a falar demora um pouquinho, por isso é importante tentar entender o que o filho está querendo falar por meio do choro.

Publicidade

No início pode ser um pouco complicado tentar interpretar o que a criança está querendo, mas com o passar do tempo, os pais tiram essa tarefa de letra. Para cada tipo de choro existe uma causa. Os recém-nascidos costuma chorar bastante, pois é a única forma que eles têm de se comunicar.

São vários os motivos que levam os bebês a chorar, pode ser fome, cólica, sono e fralda suja. Não existe uma fórmula mágica e até que os pais aprendam é um trabalho que exige paciência, pois é através das tentativas acertando e errando que os pais vão conhecendo o chorinho dos filhotes.

Publicidade

Se a criança chora depois de mamar, pode ser por sofrer com refluxo ou gases. Caso aconteça diariamente e no mesmo horário. pode ser cólica. Contudo, se for aleatório ou irregular, pode ser do temperamento do bebê. É preciso observar os movimentos que a criança faz com o corpo.

Publicidade

Conheça agora cinco tipos de choro diferentes.

Publicidade

Choro de aconchego

O cueiro pode ser uma boa ajuda, pois os recém-nascidos tem reflexo primitivo e se assustam com facilidade com tudo que está a volta. Manter o pequeno bem enroladinho pode simular a sensação de aconchego que tinha dentro do útero, ajudando a dormir melhor.

Choro em movimento

É importante lembrar que quando estava dentro da barriga, ele era mantido em movimento. Por isso, dar uma ninada leve na criança pode ajudar a acalmar o pequeno quando ele estiver deitado e começar a chorar.

Choro tem hora

É importante observar o horário em que a criança chora. Caso seja sempre à noite, pode indicar que o bebê não esteja dormindo a quantidade suficiente. Isso pode explicar o cansaço no final do dia. Contudo, antes de chegar a essa conclusão, o ideal é observar se a criança está ganhando peso adequadamente e também se a urina e fezes estão normais.

Quando eles perdem o choro

Durante as crises de choro, alguns pequenos podem acabar prendendo a respiração de forma involuntária e até mesmo chegam a desmaiar. Apesar desse tipo de episódio ser rápido, é algo assustador para os pais. É necessário ter calma. Molhar os pulsos, sacudir ou dar água são coisas a serem evitadas. O ideal é distrair a criança para evitar as crises.

Choro de fome

Para o bebê a fome é quase uma dor, porém, ele dá alguns sinais que é possível ser identificado. O pequeno chupa os dedinhos, abre e fechas mãos e aumenta os movimentos corporais. Tudo isso são indícios de que ele esteja com fome.

Os pais precisam observar os movimentos da criança. Se ele puxar os pés até o peito, pode ser gases. Se fica com o corpo rígido arqueando as costas, pode indicar refluxo. Se o choro passa ao ser distraído pode ser cólica. O ideal é ficar atento e aos poucos os pais vão aprendendo a lidar com os filhos da melhor forma.

Publicidade
Publicidade
Publicidade