in

No passado, Bolsonaro desejou que Dilma morresse de infarto ou câncer; hoje, os filhos pedem solidariedade ao pai

Filhos do presidente pedem solidariedade ao pai, que no passado já desejou ‘infarto ou câncer’ para Dilma

UOL

Mesmo antes da confirmação de que Bolsonaro testou positivo para coronavírus, a notícia causou um enorme debate nas redes sociais.
A Hashtag #forçacovid ficou entre um dos assuntos mais comentados desde que a CNN Brasil divulgou, com exclusividade, a suspeita que rondava o presidente. 

Publicidade

Enquanto alguns internautas mandavam boas vibrações e melhoras a Bolsonaro, outros escreveram que desejavam a morte do chefe do Executivo. A grande maioria das postagens foram feitas através de perfis fakes.  

Quem entrou na briga virtual, além dos apoiadores do governo, foram os filhos do presidente. Através de seus perfis oficiais, Carlos e Eduardo denunciaram as postagens que desejavam morte ao seu pai.  

Publicidade


“A imensa quantidade de pessoas pedindo a morte do chefe do Executivo neste momento deveria ser motivo de solidariedade imediata dos líderes dos outros poderes, mas o que vemos novamente é a seletividade da indignação e ninguém chama os tais “desumanos” de robôs. Não terão êxito!”
, escreveu Carlos. 

Publicidade

Eduardo aproveitou para responder na postagem do irmão e cobrou indiretamente uma posição do Twitter para o caso. “E entre estas, muitas contas verificadas. Mas claro, o Twitter não considerará isso discurso de ódio, o que é reservado apenas pra opiniões (mesmo inofensivas) da direita.”, respondeu. 

Publicidade

No entanto, a equipe do portal Terra vasculhou a rede social e não encontrou perfis oficiais desejando morte ao presidente. Algumas personalidades apenas utilizaram a hashtag para criticar as falas polêmicas de Bolsonaro durante toda a pandemia. 

Em 2015, Bolsonaro desejou que Dilma morresse de infarto ou câncer

 Pouca gente se lembra, mas dias antes de iniciar o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, Bolsonaro concedeu uma entrevista e desejou um ‘infarto ou câncer’ para a petista. A frase polêmica se deu após ser indagado sobre quando ele achava que o mandato de Dilma terminaria. “Eu espero que acabe hoje, infartada ou com câncer, de qualquer maneira. O Brasil não pode continuar sofrendo com uma incompetente, ou ‘incompetenta’ à frente de um país tão grande e maravilhoso”

Ouça o trecho da entrevista: 

Dilma Rousseff, até o momento, não se pronunciou sobre o teste positivo de Bolsonaro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Anna Müller

Bastante ativa nas redes sociais, escrevo conteúdo sobre os mais diversos assuntos para a plataforma i7 Network.