in

Gasolina brasileira: o que mudará?

Agência Nacional de Petróleo fiscalizará combustível consumido no país.

Exame

Na torre de fracionamento do petróleo a gasolina fica em segundo lugar, atrás do gás. A gasolina é o combustível essencial para os veículos automotores, e também é o produto que move a economia do país, o valor arrecado no último ano (2019) foi de 19 bilhões de reais.

Publicidade

Gasolina brasileira sofrerá alterações em agosto

A gasolina sofrerá mudanças no começo de agosto, o produto vendido no Brasil vai passar por novas exigências definidas pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). O tipo C de gasolina conhecida popularmente como gasolina comum e também o tipo Premium indicada para modelos de carros esportivos, vão sofrer mudanças.

O que vai mudar nessa nova forma de fiscalização? O combustível terá um melhor desempenho nos veículos, tornando-os mais potentes, reduzirá o consumo e será menos poluentes. Já os valores sofrerão um acréscimo, informou a Petrobras, o valor desse aumento ainda não foi informado.

Publicidade

“Em termos finais de custo, acreditamos que será mais positivo, porque poderá rodar mais com menos”, afirmou Anelise Lara, diretora da Petrobras em uma transmissão da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA).

Publicidade

O Brasil tem a quarta gasolina mais cara da América do Sul, ficando atrás do Uruguai, Peru e chile. Nos últimos anos o Brasil investiu em refinarias e gasodutos, visando levar o petróleo explorado direto para as refinarias por tubos enterrados em todo território brasileiro, mas o preço do combustível não acompanhou as mudanças e o produto ficou mais caro para o consumidor, a Petrobras diminuiu o preço direto das refinarias, mas o (ICMS) Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços cobrado pelos governadores deixam o produto mais caro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade