in

Shopping de SP adota sistema inusitado e libera entrada de carros nos corredores das lojas

Compras devem ser feitas de forma antecipadas e somente retirada estão autorizadas.

Foto: Guilherme Miletta/TV TEM

Em tempos pandemia do novo coronavírus, todos os shoppings do Brasil foram impactados pelas medidas adotadas pelas autoridades no intuito de reduzir ao máximo aglomerações. Em São Paulo, no entanto, um shopping adotou uma medida inusitada para retomar as suas atividades nesta quinta-feira (02).

Publicidade

O Shopping Botucatu criou o sistema de drive-thru para atender seus clientes. Na modalidade criada, as pessoas podem entrar nas dependências do prédio com seus carros para retirarem os produtos nas portas das lojas.

De acordo com os administradores do shopping, a medida foi tomada para “manter a segurança dos clientes e seguir as recomendações de isolamento durante as ações de prevenção ao coronavírus”. Inédito no país o “drive-thru in door” tem como objetivo revolucionar a experiência de compra, afirma os responsáveis pelo shopping.

Publicidade

O serviço que teve a sua inauguração nesta quinta (2) funcionará das 11h às 20h (de Brasília). Nele, os clientes terão a permissão para circular nos corredores do shopping de carro, seguindo todas as recomendações de segurança, entre elas o uso obrigatório de máscara.

Publicidade

Sinalizações e regras de velocidade foram criadas para controlar o fluxo dos veículos. Além disso, veículos movidos a Diesel e motocicletas não poderão ter acesso ao interior do shopping. 

Publicidade

A modalidade de compra ‘in door’ autoriza somente para liberação da compra. Ou seja, o cliente deve fazer a reserva previamente nos canais de cada loja, e se dirigir ao local somente para retirada. Provas de roupas e análise das peças não serão autorizadas.

Números em Botucatu

Até o momento, a cidade de Botucatu acumula 671 casos positivos de Covid-19 e já registrou 15 mortes em decorrência da doença. O município foi rebaixado para a fase 1 (vermelha) que é a mais restritiva no Plano São Paulo. Esta fase autoriza que apenas serviços essenciais permaneçam abertos na cidade.

Publicidade
Publicidade