in

Covid-19, que já matou mais de 60 mil no Brasil, pode ter chegado à família de Bolsonaro

Avó da primeira-dama Michelle Bolsonaro precisou ser entubada na tarde desta quarta.

Marcos Côrrea PR

A Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, já matou mais de 60 mil pessoas em todo o Brasil, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (1.º) pelo consórcio formado por diversos veículos de comunicação. Os números são tristes e alarmantes.

Publicidade

Em meio a pandemia, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se envolveu em diversas polêmicas. O chefe do Executivo foi criticado quando chamou a Covid-19 de “gripezinha” e quando respondeu “E daí?” ao repórter questionou Bolsonaro sobre o Brasil ter ultrapassado a China em número de casos, em abril. 

Agora, porém, a Covid-19 pode ter chegado à pessoas próximas de Bolsonaro. A avó materna da primeira-dama Michelle Bolsonaro foi internada em hospital de Brasília com suspeita da doença. Ela chegou ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC) com dificuldades para respirar.

Publicidade

Atualização do estado de saúde da avó de Michelle não é boa

Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 79 anos, caiu na rua e precisou ser socorrida por vizinhos. Ela foi encaminhada ao Pronto-Socorro. No local, foi atendida e passou por exames. A tomografia mostrou “opacidades em vidro fosco do toráx”. Isso pode paralisar o pulmão e indica infecção no órgão.

Publicidade

Agora há pouco, dona Maria precisou ser entubada. Esse procedimento é adotado quando o paciente está com grande dificuldade para respirar e precisa da ajuda mecânica para isso. Devido à idade avançada, a avó de Michelle está no grupo de risco para a Covid-19. A primeira-dama  ainda não se manifestou sobre a internação da avó.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!