in

Caso Miguel: perícia desmente Sari Corte Real e coloca ex-patroa em maus lençóis

Segundo Instituto de Criminalística, Sari Corte Real pressionou botão e saiu do elevador, deixando criança só.

Blog Ricardo Antunes

O caso Miguel tem provocado revolta no Brasil inteiro. Nesta terça-feira, 30 de junho, Sari Corte Real acabou dando depoimento à polícia do Recife. A mulher que estava com o menino de cinco anos, pouco antes dele morrer, nega que tenha apertado o botão do elevador, como mostram imagens de segurança feitas por câmeras do prédio onde a tragédia ocorreu. Miguel caiu do nono andar, pouco após subir sozinho de elevador. 

Publicidade

No entanto, um laudo da perícia feita no prédio onde Miguel Otávio morreu constatou que a ex-patroa de Mirtes teria mesmo apertado o botão do elevador. O laudo foi feito através de uma perícia da própria polícia, contradizendo assim o depoimento oficial da primeira-dama de Tamandaré. 

Outro dado importante é que o menino, provavelmente por não saber usar o elevador, chegou a apertar a tecla de alarme de segurança, ante de descer no nono andar, onde desceu e, posteriormente, acabou caindo do prédio. O laudo da perícia tem ao todo 82 páginas e as primeiras informações foram dadas por meio da TV Globo. 

Publicidade

Mãe de Miguel esperou Sarí Corte Real na porta da delegacia

Mirtes, mãe do menino Miguel, chegou a esperar Sari na delegacia. Ela contou que ficou frente a frente da ex-patroa. No entanto, segundo Mirtes, a primeira-dama de Tamandaré quase não falou. Além disso, o marido de Sarí teria impedido as tentativas dela de falar qualquer coisa. 

Publicidade

Ela não demonstrou arrependimento nenhum. Ela é um monstro, uma pessoa fria e calculista“, disse Mirtes ao falar sobre como foi a conversa com a agora ex-patroa. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.