in

Mortes, destruição e pânico: ciclone bomba reflete em SP, RJ, SC e RS; já são 8 mortos

Ventania derrubou árvores no Rio e na cidade de São Paulo na madrugada.

G1

O ‘Ciclone Bomba’ já causou pelo menos oito mortos até o início da manhã desta quarta-feira, 1 de julho, no Sul do Brasil. A ventania poderosa, nas regiões onde ela foi mais forte, atingiu incríveis 130 KM/hora. O fenômeno que começou em Santa Catarina agora já é registrado em outros estados, como o Rio Grande do Sul.

Publicidade

8 pessoas morrem com a passagem do ‘Ciclone bomba’ no sul do Brasil

Na madrugada, os ventos fortes já atingiam também o Rio de Janeiro e a cidade de São Paulo. No Rio e em São Paulo, os ventos foram um pouco mais fracos do que no sul, chegando a até 80 km/h, mas sendo o suficiente para causar a derrubada de árvores. Nas redes sociais, a tag #vento é um dos assuntos mais comentados do país.

Internautas se mostram em pânico com o ciclone e temem por animais e moradores de ruas, como mostra o post abaixo:

Publicidade

“Eu agora pedindo pra Deus proteger os animais e moradores de rua até essa ventania passar”, disse um dos internautas ao falar sobre o assunto. 

Publicidade

‘Ciclone bomba’ afunda sete barcos e duas lanchas no litoral de São Paulo

O fenômeno chamado de ‘Ciclone bomba’ é um ciclone extratropical. No litoral de São Paulo, ele foi capaz de afundar sete barcos e outras duas lanchas. O meteorologista César Soares explicou como os ventos fortes podem ser perigosos. 

Publicidade

“Como nós estamos sob o efeito da borda desse ciclone, também temos condições favoráveis para ventos fortes. O estado de São Paulo pode ter rajadas em torno dos 80 km por hora nesta quarta-feira”, revelou ele em entrevista à TV Globo. 

Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.