in

Bolsonaro mostra celular para jornalistas e revela diálogo com Moro

Ex-ministro da Justiça continua seu embate contra o presidente da república, enquanto novas revelações são feitas.

UOL

Toda a polêmica envolvendo o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e o presidente da república, Jair Bolsonaro, continua sendo a principal pauta da crise política instaurada no governo nos últimos dias.

Publicidade

E, nesta terça-feira (05), novos capítulos desse embate foram revelados a todo o país via imprensa, no estilo ‘toma lá da cá’. Do lado de Bolsonaro, após começar o dia mandando os jornalistas “calarem a boca“. o presidente reapareceu à tarde para mostrar seu celular aos jornalistas, e o conteúdo da última conversa que teve com Moro, dois dias antes de seu pedido de demissão.

Bolsonaro mostrou a jornalistas conversas que teve com Moro via celular

Tentando justificar o print da tela do diálogo via WhatssApp, apresentada por Moro ao Jornal Nacional, Bolsonaro mostrou seu celular aos jornalistas tentando justificar o diálogo, diálogo este que foi utilizado por Moro para comprovar que o presidente realmente queria interferir em investigações sigilosas da Polícia Federal.

Publicidade

Assista o momento em que Bolsonaro mostrou as conversas em seu celular.

Na imagem mostrada por Bolsonaro, um link de uma reportagem do site “O Antagonista” que cita o envolvimento de parlamentares bolsonaristas no inquérito do STF sobre fake news. Após ler a mensagem, Moro teria escrito a palavra fofoca, termo esse utilizado por Bolsonaro para tentar se defender, dizendo que não sabia de nenhuma informação e que nunca soube de nenhuma investigação envolvendo seu filho Carlos Bolsonaro e aliados políticos no STF, informações estas que cabiam somente a Moro por ser ministro da Justiça.

Publicidade

Moro rebate Bolsonaro e diz o motivo que o levou a escrever a palavra ‘fofoca’ no diálogo

Moro disse que utilizou a palavra fofoca no diálogo porque a matéria escrita pelo site ‘o Antagonista’ dizia que a “PF investigava” os deputados bolsonaristas e que isso não era verdade. Segundo Moro, a PF nada fazia sobre o caso e que, quem o investigava era o ministro Alexandre de Moraes, do STF.

Publicidade

Moro se defendeu através de nota, e ressaltou que nada tem a ver a suposição de que ele tinha informações privilegiadas sobre as investigações. Invertendo a acusação, Moro disse que o presidente é que tem que explicar a relação entre inquérito no Supremo e ‘demissão do chefe da PF’, pedido esse feito por Bolsonaro na continuidade da conversa.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Rodrigo Monteiro

Um dos primeiros redatores da melhor plataforma de jornalismo independente da internet, a I7 network, já trabalhou em outras plataformas, sempre escrevendo notícias em primeira mão para quem gosta de viver bem informado.
Os principais assuntos do mundo esportivo, do mundo dos famosos e da política estão aqui, com textos leves e interessantes, Rodrigo Monteiro faz parte do grupo de colunistas do Radar Esportes, TV Prime, 1News e I7 News quatro portais de notícias mais populares da internet.